Em 1ª pessoa do singular.

18:08



Sinto-me estranho; um dia a barriga está negativa e num outro parece que vai explodir. E a impressão que um braço tem inchado mais que outro. Não é neura, faz tempo que não fico mais louco. Vejo-me perdido mais uma vez: hoje gosto muito e amanhã desprezo até o talo. Trato com educação antigos fantasmas, contudo na minha garganta pulsa o nojo. Estou envelhecendo, o tempo me transformou num adulto. Agora eu pago contas, abro boletins de ocorrência, tomo atitudes sérias. Não crio mais ratos, me interesso por política, viajo em história e tenho trabalhado demais. E enquanto tento me habituar, abandono minha rebeldia premeditada e volto à infância: fascino-me com contos de fadas e bruxas, assisto seriados, e quero ser um Power Ranger.



You Might Also Like

1 comentários

Sigam-me!

Postagens populares

Total de visualizações de página