I just can't enough, but I need.

20:12



Se o Vinícius Oliveira não tivesse me mandando um e-mail com o endereço do seu blog , com certeza eu não me lembraria de que também tenho um. O tempo tem voado mais rápido que antes e as minhas coisas estão todas desorganizadas.  E a preguiça me consome. O meu livro está perdido em algum canto obscuro do meu HD. Esse calor me entedia.  Estou ficando velho, vou morrer e não consigo sistematizar o meu mundo. Que tragédia! Por fim das contas acho que não morrerei, já estou morto em vida. ESTAVA MORTO, porque me olhei no espelho e procurei o ânimo. Cadê? Cadê? Eu não posso parar! No fundo eu sei que é tudo frustração. Preciso por os pés no chão e ter foco. Fazer o casamento perfeito entre flexibilidade e conhecimento; segurança e calma.  Segunda e terça-feira próximas ficarei em casa e desejo não me relacionar com outras pessoas. Só seremos eu e eu mesmo – porque ainda não consigo fugir de mim. Quero ficar descalço, meditar e escrever.  Preciso sair dessa vidinha mecânica que me enfiei, ela me incomoda.  Não posso murchar. Que fique bem longe de mim essa mediocridade que permeia o contexto das pessoinhas do meu cotidiano. I just can't enough, but I need. Eu cansei desse “tanto faz”, dessa entrega fraca. Juro que não tinha percebido. Estou com fome de novas práticas. Estou me esforçando desde já para que haja movimento ao meu redor.


Bj, R.

You Might Also Like

1 comentários

Sigam-me!

Postagens populares

Total de visualizações de página