Hasta la vista, baby

13:34

O carnaval teve o seu fim e o ano agora pode se iniciar em paz. Nossa, 2012 começou ontem e eu já estou em clima de fim de ano! Deve ser esse calor da porra que derrete o cérebro de qualquer cristão. Olho-me no espelho e vejo o quanto envelheci - não, eu não me transformei em maracujá de gaveta. Eu amadureci. Já consigo verbalizar algumas coisas e situações sem a necessidade das minhas peripércias faciais (desde pequeno sou muito expressivo). Estou farto de ter sempre alguém cuidadando de mim, me lendo ou estimulando. Todavia, o ser humano gosta disso. Falando de 69 Poemas Póstumos a Você: meu bebê está pronto, preciso publicá-lo. Engraçado que eu falava que quando o parisse, iria deixar para trás todas as minhas mágoas. Só que tem sido difícil. Ora os vejo almoçando juntos, ora entro por uma porta e um amigo ou outro precisa tocar nos nomes de fulano e ciclano; e eu suportei isso sozinho por quase sete meses. Nunca levei problema meu para o trabalho, para algum familiar ou para roda de amigos. E um dia desses me esbaldei, chorei que nem criança e me desconstrui. Entretanto, não morri aqui - o Universo tem conspirado a meu favor. Me desespero, me frustro, me corto, me xingo... Mas, sei que Ela está a me carregar nas palmas de Suas mãos. Agora começo uma nova fase, mesmo tendo aquele sentimento de que estou andando em círculo. Preciso cuidar do meu espírito, da minha mente e desprezar aqueles que me veêm como um saco de pancadas, um severino, um burro de cargas. Para muitos dizer "não" é infantilidade e as caracteríticas são vistas como condições - condição é instável; a característica, por mais que ela evolua, é constante. Estou com fome de tudo e preciso ler, estudar, escrever. Elogios não enchem a minha barriga e as críticas... Críticas? Ninguém é tão perfeito para apontar o dedo para o lado e me julgar. Todos nós somos seres humanos lindos e maravilhosos de mais para abaixar a cabeça por causa do outro! E nunca fui de andar olhando para os meus joelhos, sempre manti a cabeça erguida - mesmo que olhando para um ponto fixo. Não conheço você e é recíproco; usamos armaduras a todo o momento. Isso é normal. Descobri que não suporto gente delicada, burra e incoveniente. É um defeito meu que precisa ser trabalhado, porém é lindo. Os seus defeitos são parte de você, não se crucifique por eles e não deixe que te crucifiquem por tê-los. Escrever para mim é uma terapia. Não quero ofender, frustrar ou magoar ninguém. Tenho um caráter super reflexivo. E eu medito assim: escrevendo. Antes de sermos qualquer coisa, somos humanos: nosso HD orgânico é podre, temos vícios e somos imperfeitos. Alguém já disse que "cada indivíduo é filho de seu tempo" e, consequentemente, do seu contexto. Não deixe qualquer cúria imunda te julgar. Preciso de coração contar o meu segredo: REGENERO, RECONSTRUO E SOBREVIVO.

Beijos, R.

You Might Also Like

1 comentários

Sigam-me!

Postagens populares

Total de visualizações de página