16:50

O Possuído



Vaga de vida em vida

sem o aprendizado no intervalo*

não ameniza a maldição.

Ele late, cacareja e geme

defeca nas vestes

fica preso, não consegue ficar perto de ninguém.

Com um demônio no corpo, pede paz.

Com um demônio suplica luz.

sem noção de tempo e espaço

o possuído está preso no passado

ele fica na lembrança.

Mais um corte na pele do leproso

e mais um dia de agonia!

Se ese monstro tivesse um lar...

seu olhar sem sentido pede paz

seu olhar sem sentido suplica luz.

Possuído, um andarílho sem destino

a inoscência sem uma esperança.



*O inervalo é o tempo em que uma alma repousa de uma vida à outra.

You Might Also Like

2 comentários

Sigam-me!

Postagens populares

Total de visualizações de página